Escrita e Competências de Pré-Escrita – O que são? Como estimular?

A escrita é uma atividade complexa. A sua aprendizagem começa bem antes da criança estar pronta para pegar num lápis. Quando o bebé começa a pegar e a explorar os seus brinquedos e começa a gatinhar e a explorar o mundo, ele está a desenvolver a estabilidade postural e as competências oculomotoras necessárias para quando começar a escrever.

Além de uma base sólida ao nível das competências motoras globais e finas, há muitas outras competências envolvidas na caligrafia, como por exemplo: competências de perceção visual (para distinguir formas e letras); controlo postural (manutenção da postura de sentado), coordenação olho-mão (acompanhamento/perseguição visual do movimento da mão, lápis e papel); cruzamento da linha média (capacidade de cruzar a linha imaginária que divide o corpo em lado esquerdo e direito); coordenação bilateral (ser capaz de coordenar os dois lados do corpo para uma postura eficaz e para a manipulação dos objetos); e, preensão do lápis e graduação da força de preensão. Todas estas competências são aprendidas e desenvolvidas nos vários estadios de desenvolvimento da criança. Qualquer dificuldade em cada uma das áreas vai afetar o processo de escrita.

Desta forma, existem as chamadas competências de pré-escrita, que correspondem às capacidades básicas que as crianças precisam de desenvolver antes de serem capazes de escrever, ou seja, são as linhas e traços que a criança precisa de dominar antes de aprender a escrever as letras. Tal como precisamos de andar antes de poder correr, as crianças precisam de dominar estas competências antes que possam ter uma caligrafia legível e eficiente. Muitas crianças desenvolvem essas habilidades naturalmente através do brincar. O desenvolvimento sensoriomotor inicial ajuda a criança a ganhar as competências necessárias para ser capaz de segurar e usar um lápis, desenhar, escrever, copiar e pintar. 

Face ao exposto, deixamos uma lista de sugestões de atividades e/ou estratégias para estimular as competências necessárias para a escrita, bem como a sugestão de atividades em que esta possa ser trabalhada de forma divertida e motivante para a criança:

  • prática de atividades motoras finas: enfiamento de missangas/contas, abotoar, jogos de encaixe, tempo livre para rabiscar, recortar, picotar, entre outras;
  • proporcionar atividades que desenvolvam competências sensoriais de base: parques infantis (escalada, escorregas, baloiços, …), empurrar objetos com algum peso, deambular em pisos irregulares, mexer em materiais com diversas texturas;
  • realizar tarefas grafomotoras e de desenho em vários planos/superfícies diferentes (janela, chão, mesa inclinada);
  • utilizar jogos para cópia de desenho; 
  • atividades de desenho, pintura e escrita com diversos materiais (digitintas, areia, creme ou espuma de barbear…);
  • realizar atividades grafomotoras e de escrita com recurso a vários materiais (ex: quadro de giz, quadro de luz, tablet com a utilização da caneta…).

Comments are closed.