Será que a sua criança está a passar demasiado tempo em frente ao ecrã?

Vários estudos e pesquisas nos últimos tempos têm demonstrado factos devastadores sobre o tempo que as crianças passam em frente aos ecrãs. Um desses factos assenta no aumento da prevalência em bebés e crianças em idade pré-escolar que têm desempenho insatisfatório nos principais marcos de desenvolvimento nas seguintes áreas: comunicação, competências motoras, resolução de problemas e competências sociais.
Há pesquisas que nos dizem que a exposição a ecrãs durante várias horas por dia contribui para um menor bem-estar psicológico, com repercussão no funcionamento executivo e também no desenvolvimento social/emocional.
Conexões entre baixo autocontrolo, maior distração, menos estabilidade emocional, dificuldade de fazer amigos e incapacidade de terminar tarefas são também retratadas nestes estudos. Têm surgido ainda pesquisas que relacionam o número excessivo de horas passadas em frente ao ecrã com a qualidade do sono.
Hoje em dia, as crianças usam cada vez mais dispositivos tecnológicos, muitas vezes introduzidos em idade precoce. Devido à situação atual, com o início repentino do ensino à distância e da Telemedicina, as crianças passaram a estar, mais do que nunca, em frente aos ecrãs, tablets, telemóveis e computadores.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, mais de 23% dos adultos e 80% dos adolescentes não são suficientemente ativos fisicamente. As nossas crianças estão efetivamente a viver uma vida cada vez mais sedentária.
Este aumento de tempo passado em frente aos ecrãs traduz-se em menos tempo passado em brincadeiras criativas e ativas que envolvam o corpo e todos os seus sentidos, úteis para que as crianças cresçam e se desenvolvam de forma saudável.
Como Terapeutas, somos especialistas em bem-estar. Conhecemos o poder do equilíbrio ocupacional. Passar muito tempo em frente aos dispositivos tecnológicos provoca um desequilíbrio que afeta o desempenho ocupacional dacriança, a conclusão das tarefas diárias e académicas, a saúde mental, a saúde emocional e o bem-estar físico. Deste modo, esteja atento a alguns dos sintomas e sinais que podem indicar uma sobrecarga na utilização dos ecrãs por parte das crianças:

  • Impacto na saúde física
  • Problemas de comportamento
  • Alterações posturais
  • Fraca força dos músculos do “core”
  • Dificuldade nas competências motoras finas
  • Frustração aumentada
  • Impulsividade
  • Alterações de humor e comportamento
  • Fraca capacidade de lidar com o stress
  • Pouca resistência e persistência nas tarefas
  • Problemas de saúde mental
  • Impacto na saúde emocional
  • Atenção diminuída
  • Fraca capacidade de transição nas tarefas
  • Menos autocontrolo
  • Menos interação familiar
  • Pouca criatividade principalmente no brincar
  • Menos jogo de imaginação
  • Menor comunicação e interação com o outro
  • Falta de energia
  • Pouca motivação
  • Problemas de sono
  • Dificuldade na força de preensão e destreza
  • Dificuldades na perseguição visual
Tags: No tags

Comments are closed.